O patinho tavu na lagoa... O Menininho tavu na canoa... Se eu fosse uma brabuleta.... Pegavu ele e butavu na maleta....

7/31/2008

Feliz Dia do Orgasmo!!!





Se bem que, quem fez essa coreografia aí de trás, nunca gozou na vida! Com certeza!

7/29/2008

O Lixo é melhor que a geladeira



AKM diz:
outro dia...
eu estava num pub...
e havia um povo jogando conversa fora sobre nietzsche, Drummmond,max e angel...

VonPato diz:
nao entendo é nada dessa gente

AKM diz:
aí eu pensei...como é q pode... isso lá é assunto pra se jogar fora...
bom mesmo é ri e falar muita besteira... haahah!

VonPato diz:
eu jogava...eheheheh
fora literalmente

AKM diz:
eu também h!
crise de risos..

VonPato diz:
kkkkkkkkkkkkkkk o literalmnte q pegou mau
to rindo pra caramba

7/26/2008

Eu as vezes sinto uma vontade doida



De escrever nesse blog...
Como se isso fosse acabar com meus problemas

De criar conversas que nunca acontecerão...
Como se isso fosse me dar algum alívio real

De fumar uma carteira de cigarros inteira olhando pro mar
Como se isso fosse me dar a viajem q'eu preciso

De criar expectativas em minhas lágrimas de sono...
Como se isso me fizesse derreter a neve do meu chakra solar

Eu as vezes sinto uma vontade doida
De acreditar que sou apenas uma pessoa como outra qualquer.

Eu teria que fingir muito bem
pra conseguir isso...

7/24/2008

Coincidência Mórbida



Dentro da existência dela, caberia tanta ousadia, mas não devemos brincar com a sorte... Foi simples:

Ela pousou na palma da minha mão, e achou um lugar seguro para se tirar meu sangue, visto que o processo é indolor a principio. Começou seu trabalho... e eu, sei lá porque, no decorrer do processo, bati uma palma ao ver uma coisa que me provocou a sensação de: "aha! então é isso!?"

Esmaguei sua existência, pois ela estava no meio do seu trabalho ainda, ficou ela, em uma poça de sangue e seus prováveis filhotinhos mortos em minha mão...

O que fiz? O que todos os grandes lideres fizeram nessas horas: Lavei minhas mãos...

7/18/2008

Quem ser Melzina?





Não sei quem é "Melzinha", só sei que eu vi esse filme meio que me lambendo, ronronando e tentando pegar a bolinha... Aí que saudade filha de uma puta!!!!!!!!!!

7/14/2008

França Hinos

Composição: Claude Joseph Rouget de Liste



1er couplet

Allons enfants de la patrie,
Le jour de gloire est arrivé !
Contre nous de la tyrannie
L'étendard sanglant est levé (bis)

Entendez vous dans les campagnes,
Mugir ces féroces soldats ?
Ils viennent jusque dans nos bras
Egorger nos fils, nos compagnes

Refrain

Aux armes, citoyens
Formez vos bataillons
Marchons Marchons
Qu'un sang impur
Abreuve nos sillons

2eme couplet

Que veut cette horde d'esclaves,
de traitres, de rois conjures ?
Pour qui ces ignobles entraves,
Ces fers des longtemps preparés ? (bis)
Français pour nous, ah Quel outrage
Quels transports il doit exciter
C'est nous qu'on ose méditer
De rendre à l'antique esclavage

3ème couplet

Quoi Ces cohortes étrangères
Feraient la loi dans nos foyers
Quoi Ces phalanges mercenaires
Terrasseraient nos fiers guerriers (bis)
Grand Dieu ! Par des mains enchainées
Nos fronts sous le joug ploiraient
De vils despotes deviendraient
Les maîtres de nos destinées

4ème couplet

Tremblez tyrans ! Et vous, perfides,
L'opprobre de tous les partis,
Tremblez Vos projets parricides
Vont enfin recevoir leur prix (bis)
Tout est soldat pour vous combattre.
S'ils tombent, nos jeunes heros,
La France en produit de nouveaux,
Contre vous tout prêts à se battre

5ème couplet

Francais, en guerriers magnanimes,
Portez ou retenez vos coups
Epargnez ces tristes victimes,
A regret s'armant contre nous. (bis)
Mais ces despotes sanguinaires,
Mais ces complices de Boulle,
Tous ces tigres qui, sans pitié,
Déchirent le sein de leur mère !...

6ème couplet

Amour sacré de la patrie,
Conduis, soutiens nos bras vengeurs
Liberté, Liberté chérie,
Combats avec tes défenseurs (bis)
Sous nos drapeaux, que la victoire
Accoure à tes males accents
Que tes ennemis expirants
Voient ton triomphe et notre gloire

7ème couplet

Nous entrerons dans la carrière
Quand nos aînés n'y seront plus;
Nous y trouverons leur poussière
Et la trace de leurs vertus. (bis)
Bien moins jaloux de leur survivre
Que de partager leur cercueil,
Nous aurons le sublime orgueil
De les venger ou de les suivre


------------------------------

Avante, filhos da Pátria,
O dia da Glória chegou.
O estandarte ensangüentado da tirania
Contra nós se levanta.
Ouvís nos campos rugirem
Esses ferozes soldados?
Vêm eles até nós
Degolar nossos filhos, nossas mulheres.
Às armas cidadãos!
Formai vossos batalhões!
Marchemos, marchemos!
Nossa terra do sangue impuro se saciará!
2
O que deseja essa horda de escravos
de traidores, de reis conjurados?
Para quem (são) esses ignóbeis entraves
Esses grilhões há muito tempo preparados? (bis)
Franceses! Para vocês, ah! que ultraje!
Que elans deve ele suscitar!
Somos nós que se ousa criticar
sobre voltar à antiga escravidão!
3
Que! essas multidões estrangeiras
Fariam a lei em nossos lares!
Que! as falanges mercenárias
Arrasariam nossos fiéis guerreiros (bis)
Grande Deus! por mãos acorrentadas
Nossas frontes sob o jugo se curvariam
E déspotas vís tornar-se-iam
Mestres de nossos destinos!
4
Estremeçam, tiranos! e vocês pérfidos,
Injúria de todos os partidos,
Tremei! seus projetos parricidas
Vão enfim receber seu preço! (bis)
Somos todos soldados para combatê-los,
Se nossos jovens heróis caem,
A França outros produz
Contra vocês, totalmente prontos para combatê-los!
5
Franceses, em guerreiros magnânimes,
Levem/ carreguem ou suspendam seus tiros!
Poupem essas tristes vítimas,
que contra vocês se armam a contragosto. (bis)
Mas esses déspotas sanguinários
Mas esses cúmplices de Bouillé,
Todos esses tigres que, sem piedade,
Rasgam o seio de suas mães!...
6
Entraremos na batalha
Quando nossos antecessores não mais lá estarão.
Lá encontraremos suas marcas
E o traço de suas virtudes. (bis)
Bem menos ciumentos de suas sepulturas
Teremos o sublime orgulho
De vingá-los ou de seguí-los.
7
Amor Sagrado pela Pátria
Conduza, sustente nossos braços vingativos.
Liberdade, querida liberdade
Combata com teus defensores!
Sob nossas bandeiras, que a vitória
Chegue logo às tuas vozes virís!
Que teus inimigos agonizantes
Vejam teu triunfo e nossa glória.

7/13/2008

7/09/2008

Um calor interno



Algo assim, eu vi a parada toda acontecer e me deu um calor interno, uma deliciosa queimação no peito que fumegava fumaça pelos sete buracos da minha cara. E era super macio tudo, super feroz também, cheio de constante pressão interna, como se eu fosse uma casca de um ovo e sairia de mim o que realmente vive. Engraçado que o que eu via era algo assim, tão sem muita intensidade, mas algo me tocou ao ponto de me deixar assim, preste a explodir em lava quente. Algo de natural mesmo, nada assustador que me dê vontade de chamar um médico ou identifique a presença do amor. Era um simples reconhecimento da vida em mim, estou vivo mesmo!

Mas um dia em tese, serei uma grande bufão nas entrelinhas do universo. Nossa, basta alguém descobrir o que me fez ficar assim que a palavra palhaço passa a ser meu nome. Sim, pois o insignificante me tocou ao ponto de me fazer sentir vida em mim!

Ah, eu gostei disso... foi novo!

7/05/2008

O retorno ao templo da Beleza Exterior



Pato diz:
ah, tu ta magro de novo!!! eu vi!!!!
conseguiu!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
eu te vi andando na praia
gritei gritei e gritei
e tu não ouviu
ta magro e surdo
nossa, gritei muito, acho q meia praia de I. sabe q eu conheço um
"J.P., seu surdo filho de uma puta!"

J.P. diz:
mas eu não tava de fones?
gente a gordura saiu q nem o diabo em exorcismo
um mês e 12 kg já tinham ido
agora vc tem q "desmagrecer" tb

Pato diz:
eu to um glutão!!!
so se eu tomar uma reação radical mesmo, tipo entrar numa academia
nem ioga eu to fazendo mais direito...

J.P. diz:
é q tô na acadimia
subo na esteira e fico lá
ela q anda pra mim

Pato diz:
pois é, mas tudo me da desespero, tipo, vou andar na praia, ai q desespero, vou a ioga, ai q desespero, vou entrar na academia, ai q desespero...

J.P. diz:
é, mas a academia é o q tá dando menos

Pato diz:
eu te disse isso
so academia salva
esse papo de eu vou por mim mesmo é mo furada
tem q ter um templo da beleza pra poder ter fé

J.P. diz:
mas treinador nem olha pra minha cara
de vez em qnd vem um querendo medir os batimentos
acho ruim pq me tira do transe

Pato diz:
ah, os sacerdotes (treinadores e professores) da beleza são uns malas, alias, como todos os templos da fé!!!

J.P. diz:
pois é
eles não entendem q eu não tô ali, só o corpo
eu quase durmo andando, acho super bom
vc devia tentar
só pra esteira

Pato diz:
ai q desespero!!!

J.P. diz:
até W. tá lá
levanta uns pesos

Pato diz:
AI Q DESESPEROOOOOOOOOOOOO!!!

J.P. diz:
HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA

7/02/2008

Udo q'eu escuto



A um tanto
de homem em ti
que faz o céu
se invejar
pois tudo em ti
se move lento,
não vendo o tempo passar

mas sempre me lembro
do que em tu
se reflete em água
dentro do meu tempo
vou mergulhando
na tua hora.

sinto em ti
uma vibração de outrora
que me chama a dançar
que me pede pra ficar
mas que nunca vai chegar

o seu cheiro
apesar de não sabê-lo
tornou-se pra mim,
meu melhor perfume.