O patinho tavu na lagoa... O Menininho tavu na canoa... Se eu fosse uma brabuleta.... Pegavu ele e butavu na maleta....

2/28/2005

Egoismo

Achava estranho, até ver isso...

Ela estava sentada com olhos arregalados e até meio que babava, olhando a bola de meia... a pequena e insignificante bola de meinha vermelha... ela entao olha pra mim e fixa os olhos por muito tempo... estende a mao e diz: "Toh!"

Sorrindo e se sentindo amado, vou até ela e seguro na bolinha babada de meia... "é pra mim!?" - digo contente - Pois nao é que seu semblante se fecham, como uma tempestade de verao, sombras tomam contas de seu olhar - antes angelical - e, num rompante de ira, ela puxa a bola da minha mao e berra pra mim.

Silenciosamente ficamos os dois... até ela se acalmar, abrir seus olhoes e estender o braço na minha direçao, com a bolinha na mao; "Toh!"

Mas dessa vez... dessa vez eu disse nao.

2/27/2005

Siouxsie And The Banshees - Dazzle

The stars that shine and the stars that shrink
In the face of stagnation the water runs
Before your eyes...
Swallowing diamonds
A cutting throat
Your teeth when you grin
Reflecting beams on tombstones
A jamboree of surprises
Playing Russian roulette
Or the Lucky Dip
A clenched fist to your heart
Coal dust on your lungs

A silver tongue for the chosen one
Heavy magnum in your side or a bloody thorn
Skating bullets on angel dust
In a dead sea of fluid mercury
Baby piano cries
Under your heavy index & thumb
Pull some strings -- let them sing

The stars that shine and the stars that shrink
In the face of stagnation the water runs
Before your eyes...
Dazzle -- It's a glittering prize
Before your eyes...
It's a glittering prize...

2/25/2005

ODE A FAMILIA!



Se um dia eu me casar
E filhos tiver
Por favor,
Tenha a bondade
De atirar em mim
O mais rapido possivel!

2/21/2005

Nao é piada!

Dona O. tinha um papagaio, nos tempos de mais moça. O Papagaio tinha facilidade de imitar sons, e aprendeu logo a falar; Dona O.!

Dona O., como uma boa libertaria, deixa seu papagaio solto - em Cuiaba isso, cidade quente cheia de gente engraçada de mais - o papagaio, como tudo q Dona O. criou na vida, amava ela e por isso, nem as asas precisava cortar. Era ve Dona O. ja tava ele la:

_ Dona O., qué café?!

Dona O. tina um visinho, que adorava o papagaio e sempre q ele ia pro seu quintal o visinho ficava repetindo: "Puta veia!" O papagaio aprendeu!

Um dia, Dona O. recebeu meu pai em casa, eram namorados ainda, ai o papagaio deu as caras. Entrou voando pela janela...

_ Dona O... puta veia... qué cafe?!

Justo na hora que Dona O. servia o café pro seu namorado (meu pai). Ela derrubou o café de vergonha. Meu pai nao podia rir e falou: "Seu papagaio é inteligente, nao?"

Quase acabou o namoro... Dona O. deu o papagaio... O visinho implorou, mas ela nao deu pra ele!

Nao é piada, mas pode rir se quise...

2/20/2005

Machos



Atitudes masculas nunca me impressionaram, tipo, homens musculosos, rudes e sei la o q mais q as pessoas adoram colocar como figura chave de um fetiche, pra mim, nao diz nada. Saca essa coisa de pirocao, pescoçudo, judidi porra tudo? Pois é, isso tudo passa pra mim como nada... Nao ligo. Nem acho foda, nem acho ruim, simplesmente nao ligo. Achava eu q era pq nao gostava de homens, pois sempre me impressiona o feminino q encontro nas pessoas (homens ou mulheres).
Sou meio ogro, peludo, grande, gordo e mau parado. Nunca me vi como alguém facil de se livrar do estigma do ogro, e nao ligo. Nao q goste de ser assim, simplesmente, nao consigo ser diferente. Nao q nao ha nada de feminino em mim, mas esse meu lado tb é ogro. Lembro de um moleque na minha turma de colégio me chamando de "piranha" e dizendo q se eu fosse mulher seria uma ramera sem classe.
Ontem, eu vi a segunda manifestaçao de macho q me deixou perplexo! Foi a segunda vez, em muito pouco tempo, q adimirei de verdade esse espirito masculino. A primeira foi num sambao aqui na frança. Um frances q acabavamos de conhecer, simples, simpatico, magrinho e até molenga, rizonho e tagarela, estava calmo no canto e veio um sambista com um pao entupido de uma coisa la cheio de pimenta, muita pimenta mesmo! O pao infincado num garfo enorme foi procurando uma boca pra se adentrar e, assim, foder com a vida do pobre dono da boca. Passou por um, por outro, chegou perto - muito perto mesmo - de minha boca, o q me fez suar frio e tremer de medo e acabou entrando na boca do tal frances q falava comigo. Ele engoliu o pao, sem demostrar uma ponta de medo, mastigou tranquilo e nao perdeu a pose! Seus olhos azuis cor de hasque siberiano nao fizeram lagrimas e depois de mastigar e engolir tudo, esbossou um sorriso e mandou um merci... Aquilo me fez ficar muito tempo olhando pra ele, admiraçao pura!!! "Como é lindo ser homem assim..." foi o q pensei... e aquele reles frances magricela e bobinho tomou uma força descomunau pra mim, virou um gigante e me fez me sentir um rato, por meu medo idiota.
A segunda veio ontem e de um brasileiro bem humorado, tranquilo, magrinho tb. Um guri q ate parece fragil de tao q aparenta um menino. Um carinha educado, gentil, simples e bem engraçado. Fomos ao Karaok e o dono do lugar chamou ele pra fazer um numero. Passou-se assim; aquela velha escolha de alguém da plateia q tb chegou bem perto de ser eu e - como ja sabia do q se tratava, quase vomitei de vergonha e medo - caiu nele... Com toda elegancia de quem nada teme, ele relutou um pouco e acabou indo. Foi e tirou onda! Super corajoso, super elegante, viveu a brincadeira com o real movimento q a brincadeira era. Sem graça! Um gay afetado ia tirando a roupa dele e cantando uma musiquinha sem graça. Ele foi até o fim... e saiu mais forte q nunca. Pelado e elegante, monstrando com o semblante a velha frase d quem nao ve sentido naquilo: "Sim... e dai? é isso?"Mas um gigante surgia ai na minha frente d um sujeito simplesmente tranquilo. Tive vergonha de mim...
Mas é o q digo, acho q o esteriotipo de macho nunca me impressionou pq nunca havia visto machos de verdade... homens tranquilos e sem medos... homens bem humorados e simples. Sem vaidadezinha, sem estupideiszinha, sem nada daquilo q o esteriotipo nos encina... Queria ser assim... Bem, pelo menos agora aprendi qualé. Antes tarde do q nuca...

2/16/2005

A inveja



Ando fazendo contato intimo com os meus sentimentos mais obscuros numa de tira-los um pouco da estante que fica no lado venal do meu coraçao de pedra.

Ai revisitei a inveja e tentei defini-la para mim mesmo… foi ai que veio essa cena dantesca no meu projetor mental :

A figua invejada senta-se na minha frente e até ai, tudo bem… mas os meus olhos ma fazem olhar aquilo toda hora e, em um momento de distraçao e olho gordo, vem umas maos composta de fumaça densa e escura, como carvao queimado, me tapa os olhos e diz : «adivinha quem é?»

Nao adianta tocar, pois o tato nao segura tanta arides num ser feito de nuvem negra… assim cego, completamente cego, escuto agora so o que a inveja me fala, e ela fala muito rapido e constante! - me deixando surdo para meus pensamentos - Sem respirar… a inveja nao precisa de ar… Mas o que ela fala é so uma coisa basicamente; “como vc gostaria de ver aquilo que te encomada tanto?”

Ai sim, de minha mente vem a idéia de uma fenda enorme se abriria bem encima de onde a tal criatura – q'eu cismei ser melhor q’eu – caia eternamente, e batia com sua cabeça nas roxas das paredes de tal fenda, como uma bola de pimboll ; E eu irei , engatinhado, até a borda da fenda pra poder assistir aquela criatura cair… bater… cair… "Adeus rostinho feliz, adeus tira onda, adeus melhor que eu!!!"

Melhor maneira de se ver é de quatro! onde a inveja estara montada e assim, me adestrando como seu burro de carga…

«Foi assim que napoliao perdeu a guerra!» – alguém passara e falara essa frase, e logo depois, dara o impurraozinho final. La vai eu cair e estampar meu sangue pelas paredes do absmo q’eu memo criei e um invejoso resolveu usa-lo também ! A sorte é saber que agora a inveja tera que usar um outro burro de carga… mas é o que nao falta nesse mundo.

2/13/2005

Obsessao…



Uma vez pensei nesse assunto como quem nao que nada e chegeui a varios caminhos dessa dor insuportavel de estar completamente obsecado…

Ai eu quis aqui criar um testemunho do que seria minha obsessao. A priori me senti envergonhado, pois teria que realizar uma tarefa foda de me mostrar como o vilao de uma historia que nem existe…

Mas se nao rola… Medo de q ???

Ai entao eu me imaginei e assim descrevo…

Meus olhos acham aquilo que me atrai e isso parece uma brincadeira leve até que percebo que, o que me atrai teve o descaramento de nao se sentir atraido por mim… Oras!!! Como? To fedendo? Impossivel!!! Meus olhos vao como facas e a aproximaçao nao acontece e nem um resvalar de atençao distraida volta-se para mim… odio… Meu orgulho ajuda a recuperar devagar o que o imbecil aqui acha q’é auto-estima, pois assim me subo nas tamancas e me poso de blazer.

- o q houve?
- como assim?
- vc ficou estranho…
- eu? impressao sua…

Sempre tem alguém q nota o qnto estou me afundando na lama dos «despresados sem ao menos ser experimentados»… Mas nem cheguei perto da conclusao do que a obsessao pode! E ela pode, pois sem querer a distancia que antes era longa diminui como barquinhos levados pelo vento de um lago tranquilo, so q com muito lodo por baixo!!!

Na escuridao do desejo de se fazer reconhecer, um esbarrao, um toque sem querer, um sorriso sem graça e um pedido de desculpa… Vai a merda!!! Agora sim o sangue sobe… e parece sair pois a vontade e de ver perfurada aquela gigular que segura naquele corpo a vida que me pertence… pois me atraiu!!!

Em pensamento meio que vejo um filete de sangue escorrendo pelo pescoço daquilo que agora mais lembra uma vitima que um romance… Minha lingua coça de vontade de tentar estancar aquele sangue imaginario… com uma lambida!!!

Ai alguém, que é amigo de alguem, que veio parar entre eu e minha caça me apresenta a vitima como se fosse possivel fazer gatos conversarem com ratos, ou leoes comversarem com gnus… como??? Assim que o sorriso chega ate mim eu penso : «tarde de mais! agora quero mais que isso, to com fome !» penso isso retribuindo com um sorriso e falando educadamente ; «muito prazer» ha!!!

Essa historia se manifesta e se desenvolve e o desconforto da minha antipatia vai se refrescando com a possibilidade da carne fresca estar mais proxima das minhas garra … e eu saboreio tudo quietinho, como leopardo que come em arvore… e deixao as hienas so sentindo o sangue pingando em suas caras famintas… a imaginaçao nao para por ai, pois guardo na minha alma acre os espinhos mais venenosos so pra dar fim a essa indecente recusa!

Sendo que, a minha alma se infla, espeta meu corpo e eu sim, apodreço na lama fedita da minha obsessao… mas rindo, rindo muito do meu coraçao negro.
E assim acaba meu ensaio de um vilao inocente

2/11/2005

Ta Podendo!!!



Minha visao de The Lady is a tramp, segundo Peggy Lee


Eu tenho fome, no almoço e as oito, eu vou ao Show, mas nunca volto tarde e tenho um corpo que ninguem odeia… Ta certo, Essa guria ta com tudo!!! Eu odeio esses joguinhos de namoradinhos, de maridinhos, palavrinhas e sei la mais o q… To anos luz de distante do resto dessas garotas, ta bom… eu to com tudo !!! Eu gosto de brisa fresca nos cabelos, como tem que ser, se quebro, me monto!!! Oi California, ta quente ? Eu to dentro, Pode deixar, eu sei, Essa guria aqui ta com tudo!!!

Eu adoro o preço pratico do facil e do falso, pode dizer, essa guria é uma vagabundo !!!

Eu vou ao The Opera e espero o que vai acontecer, ta bom, eu to com tudo !!

Eu amo coisas verdes nos meus sapatos, ninguem me perde, eu sei, eu brilho, nunca estou so sei onde esta minha luz(sendito poste de luz)… Pois é, essa garota aqui é uma vagabunda !!!

Adoro essa porra dessa musica !!!!


Boa setion ;

The lady is a tramp
Bed Gils
Hey big spender
Set me free
This but are make for wolker
I lost control
Boomerangbaby
She’s a devel
Biquines Gils and Machine Gans
A kiss in the city

Hey, Mister Dj, nao reclama depois…

Ignorancia !



ED
Batman pegou seu bat-sapato social e seu bat-blazer. Aonde ele foi?

Eu
tomar no cu?

ED
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Eu
ué...
pode ser, nao?

ED
hehehehehehehe
pois eh né?

Eu
em se tratando de batman, a gente espera tudo...
muito sensivelzinho e foi criado por uma tia velha e fresca

ED
hehehehehehehe
coitado

Eu
e um mordomo cheio de merda

ED
O que o tomate foi fazer no banco?

Eu
estourar na cara do jornaleiro!!!

ED
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
nossssssssssssssssssa

Eu
tipo, alguem nao gostava do jornaleiro e tacou o tomate nele

ED
hehehehehehhe

2/10/2005

Dona Sara

Outro dia estava na rede eu e a pequena e o pai dela chegou e veio falar-lhe,
Ela estava falando os "bla bla bla" dela e ele interrompeu com um, "Bonjour mon petti lapin!"
Ela, antes que ele terminasse a frase, deu um berro! Ele silenciou assustado, mas tentou de novo o comprimento, ela gritou noamente, mais forte!... um silencio maior, e ele tentou de novo
ai sim, ela disparou a gritou horas e ele teve que sair do quarto pra parar a gritaria...
Nove meses e esse pequeno monstrinho ja nao curte ser interropido num coloquio onde ele fala e ninguem entende patavinas... mas vai perguntar "o que?" pra vc ver como seus timpanos sao frageis...
Eu ri de quase cair da rede...

2/07/2005

Filosofia



Nutela é tao bom q da vontade de, qndo chega o fim, quebrar o vidro e lamber os cacos...
eu tenho pensado em postar aqui e sempre q tento, essa frase me vem a cabeça. Um enigma? Vai saber...

2/02/2005

Afinal, o nome desse treco é batatada!



eu conheci a rainha da batatada aqui na França! Veio diretamente de Minas Gerais:

Eu - Sei la, deve seu um chatouzinho qualquer, essa cidade é cheia deles...

E1 - (depois de um tempo) - Chatouzinho... mas é enorme!!!

Raqk - é o Louvre!!!

Eu - Viu? Um Chatouzinho mesmo, afinal de contas a familia real num saiu dai pra ir a Versalles pq tava pequeno de mais?!

A Rainha - Ué, isso foi um castelo? Mas nao parece nao... Isso parece um museu, oras! Castelo é cheio de pontinhas, nao é assim nao...

E1 - Vc ouviu isso Soter!!!!

Eu - Nao fala comigo! To rezando... ave maria cheia de graça...


fim

Je suis Malade!!!


Mas uma das iniciativas fabulosas de Raqk. Sismada, fomos eu e ela (a sismada) para o PoliStar onde ela ia porque ia cantar "je suis malade" - musica q a gente conhece cantada pela Dalida - sendo isso uma prova de coragem, pq, ate entao, seria um suicidio caraoqueonico. Cantar je suis malade na França!? Uma Brasileirinha!? Como assim???

No minino o passaporte alemao lhe subiu a cabeça, mas quem sou eu pra desanimar alguem a se foder numa historinha como essa, afinal, isso vira motivo de gargalhadas mesmo, ne verdade?

La foi ela! Chamada, muito bem anunciada, ate do Brasil neguzinho disse q ela era, tipo meio q querendo a piedade da plateia a tanto atrevimento.

Pois bem, agora q tudo se passou posso falar: foi uma das melhores coisas q ja vi em toda minha vida. A sensaçao q tive era q estava numa gravao se Primavera para Hitler do Mel Brouks. A Raqk foi perfeita no tempo, no humor acido, no delirio da cançao - em momento nenhum perdeu o texto - na performance. Puta q pariu, nao sei como descrever isso!!! Foi sublime!!!

Deus tenha piedade da França, pq se essa potencia resolver se voltar para os Cabares - estudando um pouco mais de musica pra se sentir mais segura - essa pais passara a rir muito mais de suas desgraças imbecis. Nao, pq vamos combinar, cada musica francesa q eu escutei nesse caraoque parece ter sido encomendada por um suicida romantico, q desanimo!!!

O gente triste!!! Deus me livre!!!