O patinho tavu na lagoa... O Menininho tavu na canoa... Se eu fosse uma brabuleta.... Pegavu ele e butavu na maleta....

11/30/2004

Eu, Dona O. e meus Cabelos...



No Telefone:

Dona O - E você, meu filho, já passou na D. pra cortar os cabelos, pra poder viajar com cara de gente?...

Eu - Pois então, ela esteve aqui e eu comentei com ela q'eu quero meu cabelo um pouco maior porque quero usar costeletões, saca? Tipo Elvis em final de carreira, pois já to assim, né? Meio gordo, inxadão tipo biritero junke - não que eu seja um acabado, valeu - mas, vamo combina que o processo decadente com a minha pessoa é meio assim, um tanto que natural, eu diria? Ta certo que o Elvis se esforçou um bocado pra ficar daquele jeito e eu fui assim, como quem cumpre o seu destino. Mas pô, pensa bem: se cheguei lá - veja bem, em termos comparativo - custa nada igualá, saca isso? Se to igual o cara na faze decadente, mas num sou junk - não importa - pelo menos uma vez na minha vida posso vir a tirar onda de que, um dia, fiquei igual ao Elvis, entende? Neste caso eu falei pra ela q'eu queria deixar o cabelo crescer um pouco e coisa e tal pra juntar com a costeleta, que irá até minhas enormes bochechas e então........ Alô!?..... Você ainda está aí?! Ih..... caiu a ligação!?... que estranho...




11/28/2004

Eu e meus sonhos...



O R. veio aqui em casa, me chamar pra estudarmos um texto. Íamos montá-lo... Mas não dava pra ser aqui em casa, e nem na casa dele. Fomos pela rua então, A Procura de um lugar tranqüilo... Como se existissem lugares tranqüilos por aí... Mas era sonho, e em sonho existe.

Andamos e paramos numa praia linda, já era noite e tudo na praia brilhava. Andamos até uma caverna, que parecia iluminada por um poste de luz. Um bêbado vinha atrás da gente - ele nos fez andar até a praia numa de despistá-lo. Mas ele veio assim mesmo...

Eu e R. Sentamos na porta da Caverna... E era linda aquela pedra. Como Carvão... E começamos a ler o texto, tendo o mar como trilha sonora, o vento como efeito, o poste como luz e o bêbado como platéia. Foi divertido, mesmo assim... acho até que foi divertido por isso, porque tudo era simples, entende?! Como deveria ser o teatro...

Mas cansamos de estudar o texto, e resolvemos ir para a praia, e percebemos q tinham muitas pessoas nas ondas, mas não víamos direito, estava escuro... Parecia que todos estavam se divertido, e não havia ninguém na areia. Resolvemos então cair dentro d´água...

O R. foi rápido, e se mesclou naquelas ondas... eu fiquei curtindo um pouco e, quando ameacei furar a onda, vi descendo dela uma prancha azul - uma lindíssima prancha azul - que deslizava sozinha vindo parar nos meus pés... Eu a peguei, e fiquei com ela na areia, esperando o dono vir pegá-la. Eu amei aquela prancha. Mas queria devolvê-la, porque era o certo. Só que ninguém saia da água para reclamá-la...

Assim acordei eu. Solitário e morrendo de saudade do Teatro, de R. - que foi um ator que já se divertiu muito comigo em cena - da minha vida que passou... de um amigo, de um bom amigo...

Hoje, todos os meus amigos foram para uma festa, e eu fiquei sozinho em casa. Eles devem estar rindo e felizes com o Show e com a bagunça que eu - sem saber porque - na última hora, decidi não ir... Hoje liguei para um amigo antigo, e tentei marcar da gente passar juntos, essa tarde, pra conversar bobagens... mas ele não podia. Engraçado foi eu calcular que no domingo, as pessoas podem tudo, vejam vocês!!!

Hoje passei o almoço na casa de um amigo que me levou pra família dele, sabendo que estou sem a minha aqui... E hoje... Tocou meu telefone de noite, pra me avisarem que R. morreu... Mas eu havia sonhado com ele outro dia! - falei, já começando a chorar a dor da perda. Falei assim achando que um sonho pudesse transformar tudo em um ledo engano...

Mas só me restou o choro solitário, a ventania da rua, a tênue luz da lua - quando passava por um buraco de nuvens - e, um amigo aflito ligando agora pra me perguntar se o show já havia acabado... Pois é... acabou...

11/27/2004

Quero ver se vou morrer.



No telefone com M.

Eu - Ah, eu tava falando com aquele guri ontem e ele me disse que a mãe dele faz uma parada que to louco pra fazer. Uma parada de trilha num grupo chamado Ecoseilaoque e que ele ia me passar o contato. Pô, maneiro isso, tudo haver com o que ando desejando da vida em relação a atividade física. Só não queria se tivesse àquelas melecas de rapel ou subir em montanha com cordinha, saca isso? Aquelas paradas "Quero ver se vou morrer"...

M - rindo muito, "Quero ver se vou morrer" é ótimo!!!

Eu - Mas, não é?! Faze essas merdas pra que?! - rindo também

M - No seu caso deveria ser; "Querem vê, eu vou morrer!?"

Eu - rindo muito!

M - rindo muito!

11/25/2004

O Rei dos Tolos!?





Sóter - Totalmente a Contra-Gosto!!! diz:
...nem fudendo, sou eu!!! o rei dos tolos!!!
Logan - King of Fools diz:
hauhauahu...naum naum...sou eu!

... apois algum tempo ...

Sóter - Totalmente a Contra-Gosto!!! diz:
por isso eu digo, sou eu o Rei dos Tolos e tu num passa de um marrento querendo roubar meu titulo!!! mas lutarei até o fim, verás!!! patife ursupador!!!
Logan - King of Fools diz:
hahuahua..esse titulo jah eh meu, eu vi primeiro...
Sóter - Totalmente a Contra-Gosto!!! diz:
nem fudendo, ja disse!!! vc roubou ele de mim, mas pegarei de volta!!!
viu só!!!
Logan - King of Fools diz:
eu nao roubo o q nao eh dos outros...eh meu e pronto...
hauahuahua
Sóter - Rei dos Buffões (o verdadeiro!) diz:
tai verme!!! agora, nem sua cara de pitbul encolerado mudará o curso dessa história!!!
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
PIKA BUUUUU!!!!
Logan - King of Fools diz:
ahuahuahuahu
eh meu e pronto..
Sóter - Rei dos Buffões (o verdadeiro!) diz:
Ainda teimas!? vou te esmagar, vai ver!!!
Logan - King of Fools diz:
hauhauha
suas ameaças nao me poem medo
Sóter - Rei dos Buffões (o verdadeiro!) diz:
é... pois tu num perde por esperar!!!
Logan - King of Fools diz:
:P
Sóter - Rei dos Buffões (o verdadeiro!) diz:
¬_¬ , tai! vai encará!?!
Logan - King of Fools diz:
jah ganhei
I´m the king of Fools
Sóter - Rei dos Buffões (o verdadeiro!) diz:
na na ni na não!!!
olha la o rei!!!
e trate de lamber minhas botas!!!
Logan - King of Fools diz:
ahuhauha...eh ficticio....fizeram inspirado em mim
Sóter - Rei dos Buffões (o verdadeiro!) diz:
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
até parece, sua wandinha adans!!! vc num ri!!!
Logan - King of Fools diz:
hauhauauahua...sempre rio por dentro
Sóter - Rei dos Buffões (o verdadeiro!) diz:
não é vc não... são seus vermes q ficam rindo de vc!!!
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Logan - King of Fools diz:
os vermes estao sempre de frente..hahaha
Sóter - Rei dos Buffões (o verdadeiro!) diz:
enfim, ganhei!!! e agora, como todo vitorioso, vou ao supermercado fazer compras!!!
Logan - King of Fools diz:
eh a prova de q perdeu...ficou ansioso com a espectativa da derrota e vai se empanturrar
Sóter - Rei dos Buffões (o verdadeiro!) diz:
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
vou nessa!!! abração, seu pobre miserável iludido q ganhou!!!
Logan - King of Fools diz:
ganhaei mesmo...e vc, tolo, faça reverencia
antes de sair
abraço
Sóter - Rei dos Buffões (o verdadeiro!) diz:
Viu, eu sou o tolo!!! me deu a vitória!! la la la la la la!!!
bundão!!!
Logan - King of Fools diz:
eu sempre venço
Sóter - Rei dos Buffões (o verdadeiro!) diz:
Inté!!! Vem pra cá logo, pr'eu te esbofetiar como um joão bobo!!!
Logan - King of Fools diz:
hauhuhauhuaha...impossivel eu apanhar
Sóter - Rei dos Buffões (o verdadeiro!) diz:
ah!!! vou te esmagar com um peteleco, seu bostão!!! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
deixa eu ir, preciso fazer compras!!!!!!!!!!!
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Logan - King of Fools diz:
hauhauhauhau...falow...empanturre-se!

11/24/2004

Mas uma Forma estranha...



De entender minha gaveta...

Eurythmics - This City Never Sleep - A Cidade nunca Dorme

You can hear the sound - pode ouvir o barulho
Of the underground trains - dos trens subterraneos
You know it feels like distant thunder - tu sabes isso soa como trovões distantes

You know there's so many people - tu sabes, tem gente pacas
Living in this house - morando nessa casa
And don't even know their names - e nunca saberás os nomes

I guess it's just a feeling (in the city) - eu acho que isso não passa de sensações (na cidade)

Walls so thin I can almost - Sobre tudo, eu apenas posso
Hear them breathing - ouvir essa respirações
And if I listen in - E se escuto isso
I feel my own heart beating - Eu sinto meu próprio coração batendo

Pois eu ouvi aleatoriamente um CD aqui de casa q tinha essa música... Queria algo que me desse à sensação de estar fora, de estar por cima novamente. Mas aí, tocou isso. Nossa, a visão que essa música me trás é de mão me tocando, de gente arfando, de calor intenso e de nenhuma, mas nenhuma mesmo, possibilidade de gozo!!!

Alguma coisa me trouxe de volta a memória, o santuário da Vampira (Caterine Deneve) de Fome de Viver... Aqueles que envelhecem, mas não morrem nunca. Perdem a juventude, conforme ela vai perdendo o interesse, mas estão vivos na lembrança e em corpos inúteis... Desintegrando com o tempo, desentregando vivos...

Uma vez, o A. me falou que Fome de Viver era um filme sobre a paixão que usava o arquetipo do Vampiro e da Vida Eterna pra ilustrar a existência do sentimento entre pessoas apaixonadas. Eu o achei louco, debochei de A. como nunca... só que, a coincidência desse fato de, ter ouvido essa música hoje, apos perceber o real sentido dessa dura gaveta, tudo parece fazer sentido...

Ando meio chato ultimamente. Estou assim mesmo... fazer o quê?! Um dia passa!

11/23/2004

Ela Existe!!!



A Carmem VMC me fez lembrar que ela existe. E isso num momento que eu precisava saber que pessoas como ela, existem... Quero dividir isso com você que estão sempre aqui...



Vão lá ver o trabalho da Carmem VMC e coloquem um pouco de fantásia no corações de vcs.


http://carmen.buzznet.com/user/

11/22/2004

...Às vezes, piora um pouco, mas passar... isso não passa nunca!!!



A música que passei escutando daqui dessa Gaveta...

GOOD MORNING HEARTACHE

Goodmorning heartache
Bom dia ressaca
You old gloomy sight
A velha versão da tristeza
Goodmorning heatache
Bom dia dor de cabeça
Thought we said goodbye last night
Acabamos de dizer adeus na noite passada
I turned and tossed 'til it seemed you had gone
Mau virei pra ver você indo embora
But here you are with the dawn
Mas, olha aqui você de volta, me jogando pra baixo
Wish I'd forget you, but you're here to stay
Até tentei te esquecer, mas eis vc aqui parada
It seems I met you when my love went away
Eu fico aqui tendo contigo, enquanto meu amor se vai
Now everyday I start by saying to you
Agora, todos os dias eu estou contigo
Goodmorning heartache, what's new?
Bom bia desgraça, Diz aí!?

Stop haunting me now
Pára de me seguir agora
Can't shake you nohow
Não posso te suportar de jeito nenhum
Just leave me alone
Apenas, me erra!!!
I've got those Monday blues
Eu tenho todas as segundas tristes
Stright through Sunday blues
Que se estende até os Domingos tristes
Goodmorning heartache
Bom dia Dor de cabeça
Here we go again
Olha nos aqui de novo
Goodmorning heartache
Bom dia bosta-de-vida
You're the one who knew me when
Você é a única que sabe onde me achar
Might as well get used to you hanging around
Mesmo que eu tente te dar a volta
Goodmorning heartache
Bom dia porre
Sit down
Sente-se

× Sei lá se traduzi essa bosta de música como ela é ou como eu a escuto... o que impota também?! No fundo, é o que sinto... Quando essa merda vai passar, Santo Deus!?!

11/21/2004

Na Gaveta
Ode ao inferno astral



Talvez eu tenha que aceitar isso mesmo, estou assim... como um brinquedo jogado numa gaveta... sei lá. Posso esperar a vida toda, pois sou um brinquedo, sou de plástico, entende?! E to na gaveta... Esperando a vida toda.

Antes não podiam brincar comigo, tinham deveres, não tinham idade. Depois, outros brinquedos mais atuais vieram, e eu só na estante vendo tudo... Agora. Na Gaveta!

Todos ficam mais velhos e mais ocupados... mas vai ter aquele momento, sabe isso? Aquele momentozinho tênue onde a gaveta será aberta, meio que sem querer - como alguém que procura em gavetas algo que se perdeu - e me acharão lá, empoeirado e intacto, servindo apenas de lembranças... momentos felizes que não voltaram mais. Tirarei uns suspiros, ganharei um abraço e, voltarei pra gaveta... até que a casa pegue fogo e eu... eu finalmente derreta de uma vez por todas...

Mas, enquanto isso não acontece to aqui... na gaveta... Esperando a vida toda.

11/17/2004

Pior que assalto...



Bêbedo, voltando pra casa, me despeço de G. e pego a rua que me leva para praia. Deserta a rua, como sempre... porém, vem ao fundo, dois guris vestidos de preto. Passo pelos guria:

Guri - Sóter!?
Eu - Oi!? - penso; Quem raios é esse cara?!
Guri - E aí, veio... tudo jóia, sou Marcelo (não podia ser um nome mais comum?!) irmão da Claudia (podia!!!)... - aperta minha mão
Eu - Oi, como vai? - penso; Quem é essa Claudia?!
Guri - E aí!? Soube que já vai sair aquela parada... a gente tem que ficar ligado, se não a gente perde.
Eu - Ah é? - penso; Que parada, meu Deus que parada?!
Guri - Vou falar com a Raquel pra ver como tá a coisa.
Eu - Eu nem to sabendo de nada... - penso; Que Raquel? Quem é essa gente!?!
Guri - Não, eu sei... mas nem se preocupe, eu te aviso.
Eu - Ah! Então ta beleza - penso; Avisa como? Avisa como!?
Guri - Te mais!
Eu - Chau!

Tem horas q da vontade de tapar o nariz e a boca e num permitir que ar nenhum entre mais em mim !!! Quem é Raquel? Quem é esse guri!? E que parada é essa?! Como ele vai me avisar!? Jesus... muito pior que ser assaltado!!!

11/16/2004

Lição de Humildade.



Fui apertado pela rua e quando entrai no elevador, soltei... que cheiro!!! Tudo que meu corpo podia expressar de podre vinha daquele ar que saiu quentinho de minha bunda. Estava sozinho, nem me liguei. Iria eu, até o último andar, com ele me mostrando o quanto sou reles, insignificante, um lixo e isso ia restabelecendo minha humildade. Ia me dando a chance de perceber que nada podemos fazer pra se sentir superior... basta um desses que todos descobriram que em você está cheio de ar fétido. Aí, lá se vai a peruca...

Calmamente sentia o cheiro e pensava em mim, como um ser que produz isso, até o elevador parar subitamente no quarto andar!!! Minha sorte foi que fui rápido, ou seja, mais rápido. Antes de a mão conseguir abrir a porta, eu havia apertado o botão do meu andar e o elevador se fechou... foram segundos que me salvaram do constrangimento de alguém abrir a porta, sentir o cheiro e olhar pra mim como se eu fosse o único ser humano que faz essas coisas. Ufa!!! Que alívio. Até gostei de ouvir meio entre dentes o "filha da puta", lá de fora....

Pude segui a minha viagem até meu andar, e perceber que o cheiro não findava. Se tornava sutil, mas se mantinha no ambiente de ar parado, do elevador... Não era perfume, era cheiro de gente, de estomago humano cheiro de vento que empurra excrementos... era o meu cheiro!!!

Sai do elevador e ele logo desceu... deve ter ido ao quarto andar, pegar o infeliz que jamais saberá quem deixou aquele cheiro pra ele. Pouco me importava, já me via mais humilde, porém, sem a menor vontade de assumir tal humanidade. Entrei em casa, feliz pela lição vivida num elevador. Tranqüilo por ter sido poupado até que, ainda na sombra da sala, escuto a porta da casa se abrir e, em passos rápidos, adentra na sala a Guria, com uma cara de pânico e nojo, e o nariz franzido;

A Guria - Aí, que ódio!!! Alguém peidou no elevador e eu tive que vir do quarto andar até aqui, sentindo aquele cheiro horroroso!! Vou até tomar banho... - volta-se para mim, com um tom desconfiado - O Senhor chegou agora?!

Eu - Quem, eu? Não... porque?! Ou melhor... - irritado - Ah!!! Isso lá é da sua conta, atrevida!?! Vai te catar!!!

E assim expressei mais uma vez, o quanto sou humilde com esses serviçais...

11/15/2004

Reportar...



Gritei mesmo! Coloquei o som bem auto e gritei forte; "Eu quero minha rebeldia de volta!" Gritei até chorar de raiva! Não agüento mais ter esse monstro dentro de mim controlado e agindo como um gatinho que toma leite em pires... Ah gritei! Fui à loucura e implorei aos céus!!!

Então me lembrei das merdas que fiz durante toda a minha vida por causa da minha alma doida, e ria de me torcer. Ri muito até ficar cansado.

Suspirei um pouco, coordenei minha matemática, pesei minhas medidas e vi que, a fera não se transformou em gatinho... alias, continua feia e doida como sempre, mas agora, só tem uma diferença... ela gosta de mim! Ta do meu lado, saca!?

Sem essa de domar!

É amor mesmo....


"As feras não se deprimem. Ou são abatidas ou morrem lutando. Não há meio termo, não há apaziguamento, não há conformidade..."
Shirley Rox


11/11/2004

Quase sem princípios... e daí?!



Clau diz: pensei que tu não curtisse mpb

Pato diz: detesto!!!

Clau diz: num tô falando de bossa nova

Pato diz: a grande maioria eu detesto!!! a bosta nova então, passo longe!!!

Clau diz: ahh Soter tudo gosta de bastante coisa...

Patodiz: mas eu amo o samba canção, é de uma elegancia q meu deus do céu

Clau diz: é! eu juro que eu vou ficar louca de tanto ouvir Arvil Lavigne e Linkin Park no útimo volume

Pato diz:gosto nada, dessas porcarias q rolam por ai, eu vomito em todas... aquela adriana cucanhoto então, aquela mulher me deixa com pressão baixa, meu!!! ela devia ser a top model do licor de cacau xavier

Clau diz: ahh tá... essa galera também não gosto

Pato diz: eca, e essa maria irrita!? ô troço nojento

Clau diz:kkkkkkkkkkkkkkk... djavan?

Pato diz: ODEIO ESSE HOMIIIIIIIIIIII!!!!!!!!!!!!!!!!!!! o top model do licor de cacau xavier!!!

Clau diz:ahhh não... aí não.... vamos mudar de assunto...

Patodiz: sem energia, num canta, mia!!! odeio!!!!!!!!!!!!!!

Clau diz:djavan????

Pato diz: nem falo mais nada pq ja apanhei por dizer em publico e adjavai é uma bosta... apanhei mesmo, de uns doidos pelo cara

Clau diz:num vou bater... mas gosto dele... gil?

Patodiz:gosto de muita coisa do gilberto gil, mas nem tudo... sei q abacateiro é uma música linda... so q caetano não, tenho horror

Clau diz: também não curto Caetano

Pato diz: ele canta e faz tanta careta q parece q ta cagando

Clau diz:kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Pato diz: qndo ta sentado então, da nojo... amo joão bosco, pq é pscicodelia pura... e ele canta de forma divertida

Clau diz:também adoro esse homem!!!!!!!! ele brinca com a voz....

Pato diz: joia não?! e tão chic... putz!!!

Clau diz:briga não mas gosto de coisa brega também

Pato diz: sou completamente apaixonado - de morder a mão de quem tenta tocar no meu cd - pelo adoniram barbosa... eu adoro o brega br, muito melhor q a mpbosta snob

Clau diz:eu pelo da Jamelão cantando Lupicinio Rodrigues

Pato diz: rosana cantando ao vivo como uma deusa é impágavel!!! meu, eu até choro!!! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Clau diz:kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Pato diz:Jamelão... sou todo amor

Clau diz:aí já não sei... kkkkkkkkkkkk... se o povo ler nossas conversas vão mandar prender!!!!!!!!

Pato diz: kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk... é mesmo... vou postar essa no batatada

11/10/2004

Bethânia - Sem Fantasia



Vem, meu menino vadio.
Vem... sem mentir pra você
Vem, mas vem sem fantasia,
Que da noite pro dia,
Você não vai crescer...

Vem, por favor, não evites
Meu amor, meus convites
Minha dor, meus apelos
Vou te envolver nos cabelos
Vou perder-te em meus braços
Pelo amor de Deus!!!
Vem que eu te quero fraco
Vem que eu te quero tolo
Vem que eu te quero todo meu...

Ai eu quero te dizer
Que o instante de te ver
Custou tanto teu lar
Não vou me arrepender
Só vim te convencer
Que eu vim pra não morrer
De tanto te esperar
Eu quero te contar
Das chuvas que apanhei
Das noites que varei
No escuro a te buscar
Eu quero te mostrar (Vou te envolver nos cabelos)
As marcas que ganhei (Vou perder-te em meus braços)
Nas lutas contra o Rei (Pelo amor de Deus!!!)
Nas discussões com Deus (Vem que eu te quero fraco)
E agora que cheguei (Vem que eu te quero tolo)
Eu quero a recompensa (Vem que eu te quero todo meu...)
Eu quero a letra imensa
Dos carinhos teus...

E agora que cheguei (Vem que eu te quero tolo)
Eu quero a recompensa (Vem que eu te quero todo meu...)
Eu quero a letra imensa
Dos carinhos teus...

Para minha grande amiga, C.!!!

11/08/2004

Chico Buarque e Bethânia - Bem querer



Quando meu bem querer me vir
Estou certa que há de vir atrás
Há de me seguir por todos, todos, todos
Todos os Umbrais

E quando seu bem querer mentir
Que não vai haver adeus jamais
Há que responder com juras, juras, juras
Juras imorais

E quando meu bem querer sentir
Que o Amor é coisa tão folgais
Há de me abraçar com a garra, a garra, a garra
A garra dos mortais

E quando seu bem querer pedir
Pra você ficar um pouco mais
Há de me afagar com a calma, a calma, a calma
A Calma dos casais...

E quando o meu bem querer ouvir
O meu coração bater de mais
Há que de rasgar com a fúria, a fúria, a fúria
A fúria assim dos animais.

E quando seu bem querer dormir
Tome conta que ele sonhe e paz
Como alguém que lh'apagasse a luz
Vedasse a porta,
E abrisse o gás!

Um dois três, testando...



Alguém num teste - Nossa, seu cabelo ta mau cortado, você ta com a pele um pouco ruim, não? E fora que ta meio gordinho também... sei lá, o vídeo engorda mais, sabia?!... Você não se preocupa com isso não?!

Eu - Bem, você tem como me colocar como top de linha das grifes, Georgeo Armmani e Gouccie? Além de me colocar como capa da People Man e da Vogue Paris por 10 anos consecutivos? Se tiver eu passo a me cuidar mais, que tal?

Alguém - Ih! Ta se achando o que?

Eu - Pelo seu assunto, to me achando modelo... e como sou um ótimo ator, vesti a personagem pra você não ficar sozinho nessa... No fundo, sou gente boa, não sou?! Pode dizer!!! - com a guria da maquiagem - cada um que aparece nesses testes, não?! Ô gentalha...

Maquiagem - Hum... e não?! Quando chegar em casa, reza um pouco meu filho... Pronto, ta lindo! - para o Alguém - Pode ir lá chamar o próximo pra mim, fazendo o favor?!

11/04/2004

Mudanças



Tenho eu pensado nisso; na capacidade de alguns de mudar o rumo de suas vidas, transformar tudo em outra coisa... E fico estranho!

Às vezes penso que estamos exatamente onde "querem" que a gente esteja, fazendo exatamente o que "querem" que a gente faça. Como naquele livro, "1984" ou aquele outro "Admirável Mundo Novo". Por isso é tão difícil mudar, por isso quase sempre nem se pensa nisso...

Mas eu vi um pequeno "clip" que uma amiga me mandou, onde falava em mudar tudo, fazer coisas que tu não costuma fazer, renovar suas esperanças, abrir o leque de atitudes. Vendo o pequeno "clip" da uma vontade de sair à luta, pegar minhas malas e entrar no primeiro meio de transporte que me deixe em Honolulu e lá, dar meu jeito de me instalar e por lá ficar... Até a hora de sentir vontade de mudar, novamente.

Mas aí vem na minha cabeça a terrível visão que "alguém" esta mexendo na minha peça - eu mesmo - e isso não é nada a minha vontade... é o jogo. E eu não sei se quero jogar...

Tudo parece à mesma coisa. Se correr; te pegam, se ficar; te engolem... Odeio essa sensação doida de que estou aqui contribuindo pra que alguém exista que não sou eu mesmo, e, cada dia da minha vida que vem passando, essa sensação fica mais forte. Talvez seja a morte a única maneira de sair do jogo. Ou ficar eternamente parado, como uma estátua viva no centro de uma cidade qualquer.

11/02/2004

"Vai que a gente te espera..."



Toda vez que passei por ali eu lia essa frase e pensava; "vai onde?! Espera quem?!"
Profundo isso. "Vai que a gente te espera..." Até religioso, não?!

Mas eu sempre olhava envolta e nem via ninguém esperando... foi quando me dei conta que a frase acabava num enorme valão cheio de bosta.

- As pessoas nos mandam a merda até pelos muros... - falei comigo mesmo - Impressionante isso!!!

Bem, eu fui... mas para o outro lado.



11/01/2004

Então...



Então ele acordou bem cedo, foi até a varanda, respirou o ar da manhã e, quase que no mesmo instante, começou a vomitar compulsivamente. Ficou amarelo e foi parar no médico.

Exame de cá, chapas de lá e o diagnostico chegou;

Médico - O Sr tem alergia às moléculas do ar que flutuam pela manhã, por favor, nunca mais acorde cedo e o seu remédio é; voltar a dormir...

Ele respirou, se virou, ajeitou o travesseiro e, meio fraco ainda, pegou no sono e se curou.

Uma doce homenagem ao dia em q um dentista me tirou da cama às 8 horas pra me torturar, como um carrasco, semi deitado na sua cadeira chic. Ninguém Merece!!!