Páginas

O patinho tavu na lagoa... O Menininho tavu na canoa... Se eu fosse uma brabuleta.... Pegavu ele e butavu na maleta....

6/11/2018

“CRIME DE LESA-PÁTRIA” (copiado e colado)



Para entender melhor, é preciso voltar um pouco no tempo. Na última Assembleia Geral de Acionistas (AGE) da #Petrobrás, realizada nesta última sexta-feira (15), a Associação dos Engenheiros da Petrobrás (AEPET), na qualidade de acionista minoritário, e exercendo seu direito de fiscalização, se posicionou totalmente contrária ao atual plano de desinvestimentos. Lembrou que quando Pedro Parente era presidente do Conselho de Administração da Petrobrás (1999/2003), foram tomadas diversas decisões contrárias aos interesses da companhia, como a venda de 36% das ações da empresa na Bolsa de Nova Iorque a preço vil, e iniciado um processo de privatização da empresa, que quase teve o seu nome mudado para #Petrobrax. Em seu voto, a #AEPET denuncia que o atual plano de desinvestimentos já causou perdas de R$ 200 bilhões à Petrobrás.
(Observa que o período 1999 a 2003 foi do governo tucano do PSDB sob o comando do Sr. Fernando Henrique Cardoso... onde se iniciou o processo de privatização da Petrobras que estamos vendo agora pelo mesmo Pedro Parente... logo o governo de hoje tem no mínimo os métodos e ideologia tucana de proceder.)


O fato é que, após a descoberta do pré-sal, a empresa passou a ser o principal objeto da cobiça das grandes petroleiras mundiais, que se encontram em situação de penúria, com acentuada queda de suas reservas e receitas. Para se manter equilibrada na bolsa de valores, a Chevron, que em 2016 apresentou um prejuízo de US$ 500 milhões, efetuou distribuição de dividendos de US$ 4 bilhões. A Exxon, maior petroleira mundial, apresentou um lucro de US$ 7 bilhões, mas fez uma distribuição de US$ 12 bilhões em dividendos. Pasmem, estas empresas estão pegando empréstimos para pagar dividendos. É um suicídio financeiro. Esta situação das grandes petroleiras é o pano de fundo de tudo que ocorre hoje na Petrobrás. Para elas, o pré-sal brasileiro é a tábua de salvação. A única esperança visível.
(nesta revelação fica demonstrado o verdadeiro motivo do golpe... salvar as empresas dos EUA que pertencem ao ex-vice presidente americano... se os EUA já destruiu o Iraque por causa do petróleo... destruir uma empresa brasileira e apenas uma brincadeira.)

Problemas financeiros? Então vamos dar uma olhada nos dados dos últimos cinco (2012/2016) balanços auditados e publicados pela empresa:
2012 2013 2014 2015 2016
Saldo de caixa US$ bilhões
13,52 15,87 16,66 25,06 21,20
Geração operacional de caixa  US$ bilhões 27,04 26,30 26,60 25,90 26,10
#Liquidez #Corrente 1,7 1,5 1,6 1,5 1,8
Não é preciso ser analista de balanços para verificar que uma empresa com estes números não tem, nem nunca teve, problemas financeiros. No final de abril de 2016, Carlos Alberto Sardenberg publicou um artigo divulgado em todo o #Brasil pelas afiliadas da #Globo, com a seguinte afirmativa: “Quebraram a estatal. A Petrobrás só não fez ainda um acordo judicial porque é uma empresa estatal. Mas para sobreviver vai precisar de recursos do tesouro”. O que ocorreu foi exatamente o inverso. No final de 2016, a Petrobrás adiantou R$ 20 bilhões para o #BNDES, aliviando o caixa do banco. Ao mesmo tempo, um crédito de R$ 16 bilhões que a empresa tem junto à #Eletrobrás é mantido em “banho maria”. Mesmo assim, a companhia terminou o ano com mais de US$ 20 bilhões em caixa.
(Junto com tudo isso temos as organizações Globo a jogar uma cortina de fumaça nos olhos da população brasileira, pois eles estão ligados ao capital internacional)

(este é apenas um aperitivo para o que você pode saber no vídeo e no link abaixo)
http://www.aepet.org.br/w3/index.php/artigos/noticias-em-destaque/item/1164-crise-na-petrobras-foi-inventada-para-justificar-venda-de-ativos-diz-oliveira

Nenhum comentário: