O patinho tavu na lagoa... O Menininho tavu na canoa... Se eu fosse uma brabuleta.... Pegavu ele e butavu na maleta....

7/09/2008

Um calor interno



Algo assim, eu vi a parada toda acontecer e me deu um calor interno, uma deliciosa queimação no peito que fumegava fumaça pelos sete buracos da minha cara. E era super macio tudo, super feroz também, cheio de constante pressão interna, como se eu fosse uma casca de um ovo e sairia de mim o que realmente vive. Engraçado que o que eu via era algo assim, tão sem muita intensidade, mas algo me tocou ao ponto de me deixar assim, preste a explodir em lava quente. Algo de natural mesmo, nada assustador que me dê vontade de chamar um médico ou identifique a presença do amor. Era um simples reconhecimento da vida em mim, estou vivo mesmo!

Mas um dia em tese, serei uma grande bufão nas entrelinhas do universo. Nossa, basta alguém descobrir o que me fez ficar assim que a palavra palhaço passa a ser meu nome. Sim, pois o insignificante me tocou ao ponto de me fazer sentir vida em mim!

Ah, eu gostei disso... foi novo!

Nenhum comentário: