O patinho tavu na lagoa... O Menininho tavu na canoa... Se eu fosse uma brabuleta.... Pegavu ele e butavu na maleta....

4/19/2006

Pé ante Pé



Ele andou devagar pra não criar sombras, pra não interromper o ar, pra não fazer novas formas e ninguém poder reparar.

Ele caminhou no escuro, pé ante pé, sem parar... sem querer parar... num movimento lento de lesma a trotar

Ele tava sozinho a vagar. Parecia flutuar, em águas quentes, estava ele a nadar... sem barulhos fazer, sem nada quebrar.

Ele olhava o escuro da ponta dos pés, e sentia o azul dos seus olhos brilhar, ele transpirava um medo absurdo, sem nada falar.

Ele foi se esticar, como se em algum lugar seguro pudesse chegar... parou! Quase não respirou... e voltou a andar. Lento, devagar, quase parando, mas sem parar.

Ele suou e uma gota então se formou, cresceu e caiu... ele nem viu... caiu no copo d'água que havia por lá. Um único som ecoou por todo o lugar, quebrou o silêncio! Rompeu a harmonia e fez ele parar.

Ele parado ficou... quase a chorar...

Shiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii



Ele, depois de muito tempo... voltou a andar... depois de muito tempo...

Nenhum comentário: