O patinho tavu na lagoa... O Menininho tavu na canoa... Se eu fosse uma brabuleta.... Pegavu ele e butavu na maleta....

10/31/2005

Feliz dia dos MORTOS!!!



Dizem que a vida sempre continua e por isso, bailamos!!!



Mas a morte sempre chega... E, no sábado fui a uma festa meia boca de "Ralo Ruim" - que teve um ótimo Show da Magnífica Orquestra Ectoplasma - e, por não caber mais nos lugares tanto física como moralmente, fiquei no cinema vendo um filminho bem tosco da década de 60 (me pareceu). Tratava-se da primeira versão da "Volta dos Mortos Vivos" eu acho.

Francamente, tava achando o filme tão chato que cheguei a agradecer o fato de C. ter parado na minha frente. Mas acabei vendo o filme, e me deparei com um final que transformou esse filme em filosofia pura! E um material excelente pra se trabalhar no dia 2 de novembro. O Dia Dos Mortos!!!

Pessoas são presas numa casa durante a noite toda enquanto são ameaçadas por zumbis famintos por carne viva. Todos passam por um desespero animal e um por um vai caindo nas mãos das criaturas sendo que só um consegue se trancar num porão e receber a chegada da ajuda e do dia. Assim que esse coitado sai do porão, se achando salvo, leva um tiro de um caçador de zumbi... e morre. O único sobrevivente morre.

E isso que é legal nesse filme; saber que mesmo quem mata, um dia morre. Bin Late vai morrer, Busha vai morrer, todos os tirando desse mundo um dia morreram, assim como eu, como você que me lê... Todos vamos morrer!!! A vida é tênue como fios de uma teia de aranha, por mais resistente que pareça, um dia se desfaz, arrebenta... Todas as vidas têm suas mortes guardas em suas caixinhas de Pandora.

A morte é tão importante pra que se tenha "uma saída" que até criaturas ditas imortais, como elfos e vampiros, morrem!!! Ninguém escapa da morte e, se você escapou, fique tranqüilo, um dia, ela chagará.

Então, Bailamos!!! E viva o Maravilhoso Dia dos Mortos!!! Essa é uma festa de consciência e não de tristeza para que tenhamos uma ótima vida pra uma excelente passagem





Li aí embaixo (no coments do outro post) que alguém - que acho que não sei quem é - tem pena da minha insignificância. Saiba qu'eu também... morro de pena de mim mesmo e minha insignificância, acho que tanta pena me fez assim, um verdadeiro pato rabugento... mas não se acanhe, penso que s'eu fosse você, jamais leria uma linha que está escrito nessa bosta aqui e, como todos os navegadores não tem esse blog como página principal, meu Deus, é só não digitar esse endereço. Veja bem, você só tem a ganhar com isso. E tenha uma boa Vida, Sr dono de violinos, pois um dia a hora chegará... pensa só no tempo de vida q perde passando em lugares que não curte...

Nenhum comentário: