O patinho tavu na lagoa... O Menininho tavu na canoa... Se eu fosse uma brabuleta.... Pegavu ele e butavu na maleta....

7/02/2005

Alias, to me fodendo muiiito pra isso...



uma vez tava no centro da cidade do Rio de Janeiro, esperando umas pessoas pra falarmos de negocios, trabalho e coisas do gênero, aí passou por mim um mendigo, que me chamou um bocado de atenção... algo num me deixava tirar os olhos daquele carinha, todos q tavam ali resavam pra num ver. parecia um bicho desses que provocam nojo nas pessoas.

na verdade, eu fiquei olhando ele pq não entendia uma coisa; "como que, um carinha tão imundo por fora (sujo mesmo, de sujeira), ainda assim, tinha aquela cara linda, aquele cabelo prata enrolado como de um anjo e, o mais incrível, catava lixo pra comer com um sorriso tranquilão?"

era novo o cara, devia ter seus 30 e poucos anos, pois aparentava isso... é engraçado ver a vida assim.

uma vez, uma amiga me alertou para um fato, que eu, na minha cabeça doida, linkei a esse, ela me disse; "...veja bem, os gatos vivem na rua como se estivessem sendo tratados pelos melhores veterinários, pois amam a liberdade, os cães não... um cachorro na rua, se estraga todo, vira um bicho feião em segundos... repara só."

o que a alma humana quer desse mundo? dinheiro? segurança? sexo? liberdade? dependencia? carinho? novela?

to ouvindo "O Poderoso Chefão" - a trilha - e Nino Rota me da uma conciência diferente da vida, me deixa sem saco pra muita coisa e total alegria pra simplicidade, foda isso... Acho que vou emprestar esse CD pra minha professora de iogaurte.

quero virar uma planta, uma planta que fala, como um "ent"... uma planta q demora muiiiito, mas muiiito mesmo pra dizer algo, por isso, tem que escolher muito bem as palavras. uma planta velha, bem velha, pois a velhice e a decrepitude me é cara. adoro ver a vida encurvar e enrugar coisas... tem uma hora que o orgulho do mundo só cabera num lugar, no cu do capeta! uma planta selvagem, que cresceu livre... uma erva daninha, uma assassina tranquila... eitá, como é difícil se relacionar com a paz sem pensar em comer.

ai, dane-se!!!! vamos todos morrer um dia mesmo...

Nenhum comentário: