O patinho tavu na lagoa... O Menininho tavu na canoa... Se eu fosse uma brabuleta.... Pegavu ele e butavu na maleta....

6/09/2005

Paranóia à parte




"Nariz, nariz, nariz
Nariz que nunca se acaba
Nariz que, se um dia desaba
Faria o mundo infeliz" - C. Drumond


Meu nariz danou a crescer descontroladamente. Como se um estômagos estivesse sido instalado nele. Gordo e grande, sinto, às vezes, minha cara tombando pra frente e um peso... aí que peso mórbido!!! Só pra me lembrar que além de tudo de ruim da minha monótona aparência, estou ficando narigudo!!! Não que eu me importe, não sou modelo, mas enche o saco não saber mais lidar com uma peça chave do meu rosto.

Aí eu falei com Dona A. e ela respondeu:

Dona A. - Só você, que é uma besta, e não sabe que o nariz não para de crescer nunca...

Besta ou não - e, veja bem, besta é o fiofó dela - o meu nariz corre muito à frente de um tempo de crescimento natural, olha as fotos!?!

Dona A. - Essa foto tem um foco de luz no seu nariz, abestado, aí causa essa impressão...

Pois digo que anda a me seguir um vaga-lume com o rabo apontado ao meu nariz! Enorme!!! Ficaria muito bem num palhaço...

Enfim, segundo meu primo G.: "nariz é nariz, pedra é pedra, gosto é gosto, então pq mudar?..." Eu acho isso também. Só queria poder levantar a cara enquanto ando e olhar a rua, as pessoas... mas num dá, pesa muito.

Ah, e mentiroso é o caralho!!!

Nenhum comentário: