O patinho tavu na lagoa... O Menininho tavu na canoa... Se eu fosse uma brabuleta.... Pegavu ele e butavu na maleta....

5/30/2005

Meu bem; soltei um pum...



Pois é isso. Tava eu no elevador e um casal subia comigo, um cara gordo com cara de assanhado e uma guria loira com cara de abestada. Até ai, morreu Neves... Quem é Neves? Só Deus sabe.

Lá pelas tantas - elevador é puxado por mulas capengas que acham que são lesmas - o sujeitinho manda essa:

Sujeitinho - Meu bem, num deu...
Abestada - Mas querido! (vermelhando a pobre)
Sujeitinho - Esse elevador demora muito... num guentei, soltei um pum!

Aí a Dona Abestada olha pra mim e me explica q o Sr Sujeitinho num tem como se segurar por muito tempo... ele solta mesmo! Ele até tenta, mas, devido a forças maiores, a coisa saí.

Eu - Incrível, não fez barulho...
Sujeitinho - Tanto tempo com esse problema, desenvolvi uma técnica.
Eu - Nossa, bacana... - meio q sentindo um leve fedor - cada um se defende como pode... Mas é incrível que o cheiro é discreto também...
Abestada - Aí, parem com isso, vou vomitar aqui! Fede muito e esse elevador não chega... que vergonha!

Assim que ela acabou de falar o elevador parou no andar dos estranhos e ela saiu como uma bala. O Sujeitinho me olhou com cara de quem pede desculpa e, ao mesmo tempo, se sente feliz por não ser severamente criticado. Foi a deixa pr'eu poder dizer-lhes o que a vida me ensinou;

Eu - Ninguém anda livre dos pesares da vida, normal... Quem somos nós para julgar alguém, né verdade? Um amigo uma vez me falou que o peido é na verdade, o lamento solitário de um cu apaixonado... e eu respeito muito a dor de quem sofre por amor...

O Sujeitinho fechou a porta do elevador lentamente, pensando no que havia acabado de ouvir, eu acho... Mas isso não me importou muito, pois ganhei tempo e ar renovado pra subir até meu andar.



Nenhum comentário: