O patinho tavu na lagoa... O Menininho tavu na canoa... Se eu fosse uma brabuleta.... Pegavu ele e butavu na maleta....

2/20/2005

Machos



Atitudes masculas nunca me impressionaram, tipo, homens musculosos, rudes e sei la o q mais q as pessoas adoram colocar como figura chave de um fetiche, pra mim, nao diz nada. Saca essa coisa de pirocao, pescoçudo, judidi porra tudo? Pois é, isso tudo passa pra mim como nada... Nao ligo. Nem acho foda, nem acho ruim, simplesmente nao ligo. Achava eu q era pq nao gostava de homens, pois sempre me impressiona o feminino q encontro nas pessoas (homens ou mulheres).
Sou meio ogro, peludo, grande, gordo e mau parado. Nunca me vi como alguém facil de se livrar do estigma do ogro, e nao ligo. Nao q goste de ser assim, simplesmente, nao consigo ser diferente. Nao q nao ha nada de feminino em mim, mas esse meu lado tb é ogro. Lembro de um moleque na minha turma de colégio me chamando de "piranha" e dizendo q se eu fosse mulher seria uma ramera sem classe.
Ontem, eu vi a segunda manifestaçao de macho q me deixou perplexo! Foi a segunda vez, em muito pouco tempo, q adimirei de verdade esse espirito masculino. A primeira foi num sambao aqui na frança. Um frances q acabavamos de conhecer, simples, simpatico, magrinho e até molenga, rizonho e tagarela, estava calmo no canto e veio um sambista com um pao entupido de uma coisa la cheio de pimenta, muita pimenta mesmo! O pao infincado num garfo enorme foi procurando uma boca pra se adentrar e, assim, foder com a vida do pobre dono da boca. Passou por um, por outro, chegou perto - muito perto mesmo - de minha boca, o q me fez suar frio e tremer de medo e acabou entrando na boca do tal frances q falava comigo. Ele engoliu o pao, sem demostrar uma ponta de medo, mastigou tranquilo e nao perdeu a pose! Seus olhos azuis cor de hasque siberiano nao fizeram lagrimas e depois de mastigar e engolir tudo, esbossou um sorriso e mandou um merci... Aquilo me fez ficar muito tempo olhando pra ele, admiraçao pura!!! "Como é lindo ser homem assim..." foi o q pensei... e aquele reles frances magricela e bobinho tomou uma força descomunau pra mim, virou um gigante e me fez me sentir um rato, por meu medo idiota.
A segunda veio ontem e de um brasileiro bem humorado, tranquilo, magrinho tb. Um guri q ate parece fragil de tao q aparenta um menino. Um carinha educado, gentil, simples e bem engraçado. Fomos ao Karaok e o dono do lugar chamou ele pra fazer um numero. Passou-se assim; aquela velha escolha de alguém da plateia q tb chegou bem perto de ser eu e - como ja sabia do q se tratava, quase vomitei de vergonha e medo - caiu nele... Com toda elegancia de quem nada teme, ele relutou um pouco e acabou indo. Foi e tirou onda! Super corajoso, super elegante, viveu a brincadeira com o real movimento q a brincadeira era. Sem graça! Um gay afetado ia tirando a roupa dele e cantando uma musiquinha sem graça. Ele foi até o fim... e saiu mais forte q nunca. Pelado e elegante, monstrando com o semblante a velha frase d quem nao ve sentido naquilo: "Sim... e dai? é isso?"Mas um gigante surgia ai na minha frente d um sujeito simplesmente tranquilo. Tive vergonha de mim...
Mas é o q digo, acho q o esteriotipo de macho nunca me impressionou pq nunca havia visto machos de verdade... homens tranquilos e sem medos... homens bem humorados e simples. Sem vaidadezinha, sem estupideiszinha, sem nada daquilo q o esteriotipo nos encina... Queria ser assim... Bem, pelo menos agora aprendi qualé. Antes tarde do q nuca...

Nenhum comentário: