O patinho tavu na lagoa... O Menininho tavu na canoa... Se eu fosse uma brabuleta.... Pegavu ele e butavu na maleta....

11/24/2004

Mas uma Forma estranha...



De entender minha gaveta...

Eurythmics - This City Never Sleep - A Cidade nunca Dorme

You can hear the sound - pode ouvir o barulho
Of the underground trains - dos trens subterraneos
You know it feels like distant thunder - tu sabes isso soa como trovões distantes

You know there's so many people - tu sabes, tem gente pacas
Living in this house - morando nessa casa
And don't even know their names - e nunca saberás os nomes

I guess it's just a feeling (in the city) - eu acho que isso não passa de sensações (na cidade)

Walls so thin I can almost - Sobre tudo, eu apenas posso
Hear them breathing - ouvir essa respirações
And if I listen in - E se escuto isso
I feel my own heart beating - Eu sinto meu próprio coração batendo

Pois eu ouvi aleatoriamente um CD aqui de casa q tinha essa música... Queria algo que me desse à sensação de estar fora, de estar por cima novamente. Mas aí, tocou isso. Nossa, a visão que essa música me trás é de mão me tocando, de gente arfando, de calor intenso e de nenhuma, mas nenhuma mesmo, possibilidade de gozo!!!

Alguma coisa me trouxe de volta a memória, o santuário da Vampira (Caterine Deneve) de Fome de Viver... Aqueles que envelhecem, mas não morrem nunca. Perdem a juventude, conforme ela vai perdendo o interesse, mas estão vivos na lembrança e em corpos inúteis... Desintegrando com o tempo, desentregando vivos...

Uma vez, o A. me falou que Fome de Viver era um filme sobre a paixão que usava o arquetipo do Vampiro e da Vida Eterna pra ilustrar a existência do sentimento entre pessoas apaixonadas. Eu o achei louco, debochei de A. como nunca... só que, a coincidência desse fato de, ter ouvido essa música hoje, apos perceber o real sentido dessa dura gaveta, tudo parece fazer sentido...

Ando meio chato ultimamente. Estou assim mesmo... fazer o quê?! Um dia passa!

Nenhum comentário: