O patinho tavu na lagoa... O Menininho tavu na canoa... Se eu fosse uma brabuleta.... Pegavu ele e butavu na maleta....

7/04/2004

A Pão e água


Aí, antes de qualquer coisa - vou te enganar não - mas, mais um fim de semana chato como esse e eu desisto de tudo... né brincadeira não!!! Só que nem é disso que eu ia falar - até porque, se fosse, eu não escreveria uma linha - o que quero dizer mesmo é sobre uma coisa que aconteceu há tempos e se repetiu hoje... coisa engraçada.

Pois Dona O. tem mania de viajar e eu sempre fico aqui, esperando ela voltar. Sou um bom filho, não dou festinhas de arromba, pelo contrário, arrumo tudo pr'ela chegar tranqüila e viajar tranqüila também.

Um dia, eu tava com DJG aqui, resolvendo umas pendengas de computador e o escambau e já meio que chegava a hora de Dona O. voltar de uma dessas viagens. Como bom filho que sou, parei com tudo que tava fazendo e fui na padaria para compras às coisas pro lanche dela. DJG foi comigo o que foi o meu dilema!

Chegando na padaria eu peguei a água com gás e pedi dois pães, dei uma olhada pra ver se tinha outras coisas e, não vendo nada - pois já rolava queijo, leite, café, manteiga e presunto na geladeira - fui pagar, o que fez DJG sair da padaria indignada e me esperar com uma cara tenebrosa de pura reprovação do lado de fora.

Eu - Que foi, besta? Tá olhando o que?
DJG - Você não tem vergonha, não?!
Eu - De andar com tipos como você? Quase morro...
DJG - Num desconversa, não, seu... seu... Eu não tenho palavras pra te definir... Onde já se viu, tratar a própria mãe assim...
Eu -Assim como?
DJG - A pão e água!!! Que vergonha...

E hoje já fui eu a padaria para esperar Dona O. chegar, a pão e água... Melhor ouvi essas coisas que ser surdo, né verdade?

Nenhum comentário: